Notícias de fato

Jornalismo feito por um time de primeira

Ônibus voltam a circular em Brasília depois de três dias de greve dos rodoviários

Posted by Vinícius Ferreira em 24 de junho de 2010

Da Agência Brasil*

A greve no transporte público do Distrito Federal terminou hoje (24). Reunidos em assembleia nesta manhã (24), os rodoviários aceitaram o reajuste salarial de 9% proposto pelo governo local e pelos empresários do setor. Com isso, os ônibus voltaram a circular normalmente em Brasília e nas cidades-satélite depois de três dias de paralisação. Apesar do reajuste, as tarifas não serão alteradas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, João Osório, a negociação foi muito complicada, mas terminou favorável à categoria. “Foi uma vitória porque na briga entre governo e empresários éramos o lado mais fraco, mas mesmo assim conseguimos um bom reajuste, além de manter o acordo coletivo”, afirmou após a assembleia.

Durante a negociação, que só foi fechada de madrugada, ficou decidido que o governo vai fazer uma auditoria nas planilhas de custos das empresas de ônibus para verificar se há necessidade de reajuste de tarifa. O resultado deve sair em um mês.

Apesar do último aumento ter ocorrido em 2006, Brasília ainda tem a passagem mais cara do país, seguida de Florianópolis (SC), Campo Grande (MS) e Belo Horizonte (MG).

Fim do Transporte Pirata

Com o fim da greve, os veículos piratas devem parar de rodar. Durante os três dias, o transporte ilegal foi uma das poucas alternativas que a população do DF teve para se locomover

“Se não fosse essa vã pirata eu não tinha conseguido voltar para casa”, contou o professor de informática, Alan Batista, que ficou preso em São Sebastião,  desde domingo, porque não conseguiu voltar parsua casa em Ceilândia.

Hoje também acaba o serviço informal de Rodrigo Molina, que desde ontem (23) era cobrador de uma condução pirata. “Para mim a greve podia durar mais tempo, porque é uma oportunidade para fazer um bico”.

O cobrador improvisado, contou ainda que várias pessoas estavam se aproveitando da falta de ônibus para cobrar mais caro para transportar a população. “Teve gente que cobrou até R$ 20 em uma linha que custaria R$ 3 normalmente”.

Problemas por causa da greve

A falta de ônibus provocou reflexos, principalmente, no comércio. O Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal estima que cerca de 30% dos funcionários não conseguiram chegar ao trabalho nos três dias de greve. De acordo com a Secretaria de Transportes do DF, 1 milhão de pessoas usam os ônibus da capital do país.

*com alteração

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: