Notícias de fato

Jornalismo feito por um time de primeira

As paradas de ônibus sumiram

Posted by Da Redação em 26 de julho de 2010

Por Graciliano Cândido

Passageiros esperam transporte debaixo do sol (Foto: Graciliano Cândido)

Em obras há cerca de um ano, a Estrada Parque Taguatinga, conhecida como EPTG, umas das mais importantes vias do Distrito Federal traz transtornos tanto para os motoristas como aos usuários do transporte público. Os motoristas sofrem com a falta de sinalização e os pedestres reclamam da falta de paradas de ônibus – retiradas para a realização das obras da Linha verde.

Quando não é a chuva, o sol é o inimigo nº 1 de quem precisa esperar um ônibus na via. Além de muita sujeira, a falta de sinalização faz com que os motoristas parem praticamente em cima de quem espera o transporte. A moradora do Lúcio Costa, Dilma Lima, diz que a falta dos abrigos é um problema muito sério, assim como a poeira e a falta de iluminação durante a noite. “À noite quando a gente desce aqui é muito escuro. Eu fico com bastante medo”, destacou a secretária que trabalha no Plano Piloto.

Ao longo da EPTG haviam cerca de 15 paradas de ônibus instaladas, depois que o ritmo das obras foi intensificado, elas foram retiradas e atualmente não existe sequer uma placa para sinalizar. Os motoristas identificam pela aglomeração de pessoas. Para o comerciante Richarlisson da Silva, 35, os abrigos fazem bastante falta, mesmo que fossem provisórios até o final das obras. “Já pensou se caísse uma chuva agora? Teríamos que nos esconder debaixo da passarela”, exemplifica. O comerciante lembra ainda que o risco de ser atropelado é bastante grande. “A pessoa tem que ficar atento. Se acontecer qualquer deslize de um motorista, com certeza vai nos atingir”, completa.

O vendedor ambulante Francisco Joaquim, 68, trabalha há 12 anos às margens da via e diz que já perdeu a conta do número de acidentes que aconteceram pelo local. Segundo ele, depois que as obras foram iniciadas e mudou a rotina do trânsito, os acidentes são frequentes. “A coisa aqui tá muito ruim”, reclama.

Conclusão da obra está prevista para outubro (Foto: Graciliano Cândido)

De acordo com a Assessoria de Comunicação do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) – a executora da obra, não há possibilidade de haver a instalação de abrigos provisórios, pelo custo gerado pelas paradas de ônibus. Mas, o DER, informou que onde as obras estão sendo finalizadas, os abrigos já foram instalados pelo DFTrans (Secretaria de Transportes) e até o prazo final de toda a ampliação da EPTG que está prevista para outubro, o local deve receber os abrigos definitivos.

Transporte

No mês passado, os moradores do Distrito Federal sofreram bastante com os três dias e meio de greve total dos ônibus. Depois de muitas idas e vindas por parte dos empresários, rodoviários e Governo, chegaram a um consenso e decretaram o fim da greve. Mas, o trabalhador, o estudante foi o mais prejudicado com essa situação.

Sem ônibus, o jeito foi apelar por uma carona com parentes ou amigos e até mesmo em algumas situações se arriscar com o transporte pirata que cobrava valores exorbitantes, mas para muitas pessoas era a única solução.

Isso indica que o Metrô, criado com o objetivo de levar transporte rápido, seguro e de qualidade para a população do DF, ainda é falho. Muitas pessoas reclamam da distância das estações e o funcionamento do serviço poderia ser ampliado e ser integrado com todo o sistema de transporte público, mas até agora os órgãos competentes tiveram a capacidade de colocar isso em prática.

Veja mais fotos da Linha verde

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma resposta to “As paradas de ônibus sumiram”

  1. Sara said

    A reportagem destaca o tamanho do “descaso” que nós usuários do transporte público sofremos, paradas sem localização adequada, usuários arriscando-se no meio da rua para chegarem ao seu destino, como se já não bastasse a falta de condução, o atraso sempre constante, ainda mais essa da falta de paradas. Queria parabenizar a reportagem que retrata bem o descaso que sofremos dia a dia e nada é feito para reverter a situação .

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: