Notícias de fato

Jornalismo feito por um time de primeira

Associação descarta prejuízos no atendimento à população por causa de greve de residentes

Posted by Vinícius Ferreira em 18 de agosto de 2010

Da Agência Brasil

Brasília – O presidente da Associação Brasiliense de Médicos-Residentes (Abramer), Cássio Rodrigues, afirmou que os atendimentos na rede pública de saúde não serão prejudicados por causa da paralisação da categoria. Mais de 22 mil médicos-residentes em todo país devem entrar em greve até o final da semana.

“Os residentes não são os responsáveis diretos pelos atendimentos. Mas o que acaba acontecendo é que fazemos o trabalho do médico. Com a nossa paralisação os médicos vão ter que trabalhar efetivamente, caso contrário, o atendimento será prejudicado”, disse o presidente da Abramer.

No Hospital de Base do DF, um dos mais movimentados da região, o atendimento ocorre normalmente e nenhuma consulta foi desmarcada por falta de médicos. Segundo a direção do hospital, o impacto da falta dos residentes deve ser sentido nos próximos dias, principalmente no ambulatório.

Segundo a Associação Nacional dos Médicos-Residentes (ANMR), 80% da categoria já aderiram à greve. Eles reivindicam aumento de 38,7% da bolsa, que, atualmente, é de R$ 1.916,45. Os ministérios da Saúde e da Educação propõem um reajuste menor, de 20%.

Os cerca de 10 mil médicos-residentes do estado de São Paulo vão discutir se continuam a greve ou se aceitam a proposta do governo durante assembleia amanhã (19). No Distrito Federal, os residentes recusaram ontem (17) a proposta do governo e decidiram manter a greve.

De acordo com a ANMR, a categoria está discutindo se aceita a proposta de 20% do governo, mas a tendência é que a greve continue por tempo indeterminado.
Edição: Lílian Beraldo

Anúncios

3 Respostas to “Associação descarta prejuízos no atendimento à população por causa de greve de residentes”

  1. Como não serão prejudicados? Aqui na minha cidade a greve também “pegou”. 30% das consultas estão sendo remarcadas. Desses 30%, casos graves devem estar na espera… Deve ser considerado este fator, acredito.

    Curtir

  2. Equipe NF said

    Cara Patrícia,

    conte melhor essa história, quem sabe podemos fazer uma outra reportagem mostrando esses problemas.

    Atenciosamente, equipe do Notícias de Fato.

    Curtir

  3. Foi o que eu soube ao assistir um telejornal regional. Mas isso é fato em todos os hospitais onde a grave foi aderida. Afinal, falta médico, falta atendimento.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: